LEIA MAIS
Por que paramos de falar em startups?

Quem lia nosso blog deve ter reparado (ou não lia): não escrevemos nada faz pelo menos 6 meses. Claro, mantivemos algumas postagens em redes sociais, mas o fato é que […]

Odeie a Bel Pesce – agora é ‘hype’

Até uma semana e pouco atrás, todos os exultantes e fascinados “empreendedores” por profissão no mercado online e nas redes sociais adoravam e idolatravam a Menina do Vale. Não importa […]

Devo criar minha empresa no Brasil ou no exterior?

Muitos empreendedores jovens, alguns ainda vivendo com os pais, têm feito repetidamente a si mesmos e a colegas, amigos e conselheiros essa mesma pergunta: “devo abrir minha empresa aqui ou […]

Viking – interior como “celeiro de ideias”

Mais uma grande cidade do interior paulista irá contar com uma aceleradora de startups a partir da semana que vem, oficialmente. A Viking é a primeira aceleradora de empresas da região de Bauru e, liderando seu projeto, conta com um nome já conhecido no segmento digital. O empresário Paulo Milreu é sócio da já consolidada empresa de comunicação e marketing digital Dinamize, com filiais em nove cidades, além de presidente e fundador da ABRADi-ISP – a Associação Brasileira dos Agentes Digitais para o interior paulista. Paulo é também fundador da Viking e conversou com a Startupeando a respeito do projeto e de seus objetivos em Bauru e outras bandas.

[fresh_divider style=”dashed”]

Forte base universitária

A aposta na região de Bauru não é por acaso, como comenta Paulo. “A região de Bauru é um polo educacional muito forte, temos em um raio de 150Km mais de um campi da UNESP, umas das melhores universidades do país e grande formadora de profissionais de tecnologia muito reconhecidos em todo o país. Temos na USP de Bauru a melhor faculdade de odontologia do Brasil, e ainda UNIP, USC, FIB, UNIESP, Anhanguera, Uninove, FGV, ITE, entre outras”.

O empresário estima que hoje a cidade conte com quase 30 mil universitários – quase 10% dos 350 mil habitantes da cidade. Com cidades vizinhas como Agudos e Lençóis Paulista, falamos de uma região com quase 600 mil habitantes. “Acreditamos no interior paulista como celeiro de ideias, oportunidades e novos empreendedores”, diz Paulo.

Além da “matéria-prima” em termos de empreendedores, a região conta com grandes indústrias de alcance nacional, como Lwarcel e Tilibra, além de grandes empresas de software e tecnologia. Milreu ainda comenta que há “investidores interessados em desenvolver o ecosistema de startups na região”.

[fresh_divider style=”dashed”]

Proposta e visão

Paulo nos contou um pouco sobre a proposta da Viking, a qual ele promete não ficará restrita a Bauru apenas. “A Viking nasce em Bauru, mas já está se expandindo para outras cidades. Nos próximos meses teremos a formação de outras unidades Viking em cidades do interior paulista e outros estados, formando assim uma rede de oportunidades para fortalecer o ecossistema de startups no Brasil”.

“Migramos de um empreendedorismo de necessidade para um empreendedorismo de oportunidade, e isso é muito bom”.

O cenário do empreendedorismo mudou com a entrada na era digital, como acredita o empresário. Isso mudou o perfil de quem empreende, não apenas do ponto de vista profissional, mas também em termos de caráter, persistência e busca por propósito. A Viking tenta se ajustar a esse novo cenário, como explica Milreu. “Enxergamos a Viking como uma organização com três pilares. Ela é uma aceleradora de startups, sim. É também uma escola de empreendedorismo, está no nosso DNA e faz parte do processo todo. Mas, acreditamos que mais importante é que somos uma rede de empreendedores, mentores e investidores”, conclui Paulo.

[fresh_divider style=”dashed”]



Comentários fechados.