Makible – uma opção para produzir sua ideia

[hr]

São diversos os sites hoje de crowdfunding e crowdsourcing relacionados a invenções e protótipos. Criadores ou inventores em geral submetem suas ideias para arrecadar fundos, com os quais posteriormente acabam desenvolvendo protótipos, que algumas vezes levam a produtos comercializáveis e desse modo, geram ganho aos inventores e apoiadores do projeto.

O Makible, de Hong Kong, surgiu nessa toada. Embora sob muitos aspectos o site pareça com as centenas de outros que se propõem a organizar a arrecadação de recursos para invenções e novos projetos, o Makible possui uma diferença essencial: uma vez bem-sucedido na arrecadação de fundos, o novo produto é fabricado e distribuído, processo que é coordenado e assumido pelo próprio Makible.

[hr]

Ônus do fabricante

Um dos fundadores do site, Nicholas Wang, garante que o trabalho do Makible começa na fase de arrecadação de fundos. Segundo ele, o problema com sites de crowdfunding existentes é que, uma vez financiado um projeto, cabe a criadores e inventores viabilizar sua produção e distribuição em escala comercial.

Wang explica que a proposta é simples: uma vez levantados os recursos para o projeto, o inventor não precisa fazer mais nada. Assumindo a licença do novo produto, o Makible se encarrega da produção e distribuição do item, destinando uma remuneração de 10% em royalties para o criador.

O site já está produzindo três itens – dois adaptadores de headsets e headphones e uma impressora 3D de baixo custo. Veja o vídeo de apresentação da impressora.

[hr] [vsw id=”Kx9zEoS5XLs” source=”youtube” width=”645″ height=”418″ autoplay=”no”] [hr]

Patentes e potencial global

Wang comenta, no entanto, que o site não prevê o registro de patentes. Caso o inventor decida entrar com um pedido de patente, deve fazê-lo por conta própria, mas Wang discorre a respeito da morosidade e alto custo desse tipo de processo. Segundo ele, os custos para consolidação de uma patente giram em torno dos US$ 75 mil e o processo todo leva três ou mais anos até ser concluído.

O próximo passo do site, de acordo com Wang, é atingir um público global tanto para inventores como para consumidores. “Localizados em Hong Kong, somos forçados a considerar mercados de fora (pois Hong Kong é um mercado pequeno)”, comenta ele. Entretanto, ele diz que a localização em um centro globalizado como a cidade chinesa fez com que grande parte da audiência do site viesse de fora da região. “E graças ao sucesso do projeto da impressora MakiBox 3D, inovadores ao redor do mundo começaram a nos encontrar e alguns estão em meio ao processo de inserir suas ideias em nosso website“, conclui.

[hr]


Comentários fechados.